Início / Fora de Campo / Violência contra a mulher vai além do BBB 17

Violência contra a mulher vai além do BBB 17

O Big Brother Brasil é um programa que envolve pessoas. Por isso, muitas vezes nos mostram atitudes que também acontecem fora do programa. O tema em questão vai além do que gostar de uma emissora, uma programação ou um participante, pois trata-se de algo muito sério, que é a violência contra a mulher.

O que o público presenciou assistindo ao BBB 17 foram cenas assustadoras. Marcos e Emilly formaram um casal, assim como outros em edições passadas do programa, mas desta vez algo inédito e lamentável aconteceu. O médico passou a perder seu controle emocional e por várias vezes tentou intimidar, usando uma força extremamente desproporcional com uma menina de 20 anos. O caso foi tão preocupante que a polícia da mulher precisou intervir e entrar com um inquérito que resultou na expulsão de Marcos do reality.

A violência contra a mulher infelizmente existe e os casos são muitos. O pior é que assim como a Emilly, muitas acabam ficando cegas sobre as coisas que estão acontecendo com elas. E ao contrário do BBB, não tem nenhuma câmera para registrar os fatos, impossibilitando qualquer intervenção de terceiros. Vale lembrar que a violência doméstica não só se caracteriza pela agressão física, mas também pela psicológica. A lei Maria da Penha existe justamente para proteger todas essas mulheres de qualquer tipo de agressão.

Não exitem em denunciar. Aos homens, pensem que poderia ser com a mãe, filha ou irmã de vocês. O caso é sério e precisa de atenção. Além das unidades especializadas, a mulher pode prestar sua denuncia em qualquer delegacia comum. Além disso, tem a opção de ligar  para a Central de Atendimento a Mulher através do número 180.

Sobre Lucas

Carioca, 20 anos, estudante de jornalismo e apaixonado por esportes.