Início / Fora de Campo / Prisão de Lula não é um erro

Prisão de Lula não é um erro

Política nunca foi um tema que me interessou ou gostei de abordar, de qualquer forma, a prisão de Lula é um assunto em evidência e precisa ser discutida.

A prisão não se trata de injustiça, muito menos de perseguição. Lula foi condenado por um juiz, teve pena aumentada por três desembargadores em segunda instância, e ainda teve o Habeas Corpus negado por outros seis ministros do STF. Se alguém acha que sabe mais de direito do que esses caras, o que está esperando para trabalhar na área? O Brasil deve estar perdendo um gênio.

Pior que a pessoa que se aventura em um profissional do direito brasileiro, é o indivíduo que tenta ironizar a situação, dizendo que agora finalmente acabou a corrupção. Não, não acabou! Assim como a agressão a mulher não acabou com a prisão do goleiro Bruno, nem a violência infantil com a prisão do casal Nardoni. Todos eles, assim como Lula, cometeram crimes e agora estão pagando por eles. A Justiça ainda existe, mesmo que ainda muito falha.

Muitos ainda se perguntam o motivo de Temer, Aécio, entre outros políticos não serem presos. Existe algo chamado FORO PRIVILEGIADO, que é um direito adquirido por algumas autoridades públicas, de acordo com o ordenamento jurídico brasileiro, garantindo que possam ter um julgamento especial e particular quando são alvos de processos penais. Ou seja, esses só podem ser julgados e presos pelo STF, e assim segue até que seus mandatos acabem, como aconteceu com Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, Geddel, José Dirceu e Antônio Palocci que também estão atrás das grades.

Enfim, para que todos os criminosos da política sejam punidos pelos seus crimes, as pessoas deveriam lutar pelo fim desse foro privilegiado. Ir às ruas para protestar contra a prisão de um político querido não vai somar em nada no futuro do país.

Este ano de 2018 teremos eleições. Não desperdicem seus votos. A mudança começa pelas urnas.

Sobre Lucas

Carioca, 20 anos, estudante de jornalismo e apaixonado por esportes.