Início / Futebol / Henrique Dourado: a saída é pela porta da frente

Henrique Dourado: a saída é pela porta da frente

O ano de 2018 começou para o Fluminense pior do que acabou 2017. Um presidente perdido, um elenco fraco, desmotivado, e o pior: sem previsão de mudanças e dias melhores. Eis que em tanta bagunça, surge Henrique Dourado, que mesmo há mais de 5 meses sem receber, descarta recorrer à Justiça e ainda treina, joga e honra seus compromissos no tricolor, mesmo deixando claro o desejo de sair.

Os torcedores, principalmente os mais apaixonados, não entendem o lado humano de Henrique. Jogador de futebol também tem família e contas a pagar. Trabalhar sem receber é uma missão impossível. Muitos dos que reclamam do atleta são os mesmos que reclamam de suas empresas se atrasarem apenas um dia no pagamento. Já pensaram 5 meses?

Ainda assim, Henrique Dourado tem a saída do clube pela porta da frente. Ele sempre apontou suas insatisfações e nunca houveram mudanças, paciência tem limite, principalmente quando não se recebe a um tempo. A situação é totalmente oposta ao de Gustavo Scarpa, por exemplo, que não era ninguém antes de receber oportunidades no Fluminense, e hoje simplesmente aciona o clube na justiça e o abandona, sem tentar nenhum acordo, com total falta de consideração com os torcedores e com o clube que o revelou.

Henrique Dourado prova que ainda existe hombridade e profissionalismo no futebol. Que tenha sucesso em seja lá qual for o seu destino.

Sobre Lucas

Carioca, 20 anos, estudante de jornalismo e apaixonado por esportes.